Testo


" O espírito se enriquece com aquilo que recebe;
o coração com aquilo que dá. "

Bem Vindos ao Portal Arco Íris

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Ajustando-se ao fluxo


A imagem pode conter: flor, planta, natureza e atividades ao ar livreAjustando-se ao fluxo
.
Tudo o que os grandes Avatares disseram, enquanto encarnados, são a mais absoluta verdade, não se trata de mais ou menos verdades, pois, quem tem o hábito de contar meias verdades somos nós, seres completamente humanos que, ainda, não nos recordamos totalmente o que somos.

Buda disse: “O segredo da saúde, mental e corporal, está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas, viver sabia e seriamente o presente”.

Respeite o Fluxo


Imagem relacionada
Respeite o Fluxo

Atire a primeira pedra quem nunca sofreu com variações de ânimo  e humor. Pois é… altos e baixos são comuns e afetam quase todas as pessoas. A boa notícia é que dá pra atingir um meio-termo, uma situação gostosa e confortável. Essa conquista depende somente de você. O que nos leva aos baixos são os nossos próprios pensamentos, você sabia? Se eles são levados a sério, se materializam em atitudes e crenças, e causam sensações desagradáveis. Em outras palavras: as variações de humor têm a ver com a maneira como vemos a vida.

Pense, por exemplo, na atitude que você nutre em relação a si mesma. O que mais deprime você é a auto condenação. Você ignora suas vontades e sentimentos, e abre mão da própria natureza para seguir um modelo que a sociedade estabeleceu. Assim, você se sabota e se torna uma pessoa infeliz.

terça-feira, 1 de maio de 2018

Alô Rio de Janeiro - 11 MAIO (sexta-feira)-CURSO DE BARRAS


Alô Rio de Janeiro - 11 MAIO (sexta-feira)-CURSO DE BARRAS DE ACCESS
Rua Iriquitiá 328 - Rio de Janeiro- Jacarepaguá
Barras de Access: Uma ferramenta quântica de expansão da consciência
Access Consciousness diz: “Empoderando as pessoas a saberem o que já sabem”.

As Barras abrem as " Portas para a Consciência" , elas não lhe dão um futuro previsível (Gary Douglas)

Como seria você se empoderar, sem julgamentos?
Você é um Ser de Luz Infinito e está aqui para ser feliz!
Vem com agente!

Como seria se você deixasse de tentar se encaixar?

E se a sua diferença for o seu brilho?
Como seria ser você?
O que você gostaria de escolher?
Que futuro você gostaria de criar?
Quanto mais você está disposto a ter?
Quantos estão dispostos a mudança?
Quantos de vocês estão dispostos a descobrir a essência grandiosa que existe dentro do seu Ser?
Que tal tornar-se um Practitioner de Barras de Access?
Certificação internacional

sábado, 28 de abril de 2018

A fisiologia da Gratidão em 10 passos


A fisiologia da Gratidão em 10 passos
1- Quando sentimos gratidão ativamos o sistema de recompensa do cérebro, uma área chamada “Núcleo Accumbens”.

2- O sistema de recompensa do cérebro é a base neurológica da satisfação e da autoestima, e a gratidão estimula essa área.

3- Quando o cérebro identifica que algo de bom aconteceu e somos gratos por isso, há liberação de uma substância chamada dopamina, que é um neurotransmissor: transmite mensagens entre os neurônios,

 4- A dopamina ativa a região do cérebro “Núcleo Accumbens” e aumenta a sensação de prazer. Por isso, pessoas que manifestam gratidão apresentam níveis elevados de emoções positivas/dopamina.

5- Contudo, para a gratidão existir, ela precisa ser exercitada pelo pensamento, você precisa pensar em coisas que já conquistou, coisas que já recebeu, sejam pequenas ou grandes: materiais, espirituais ou interpessoais.

6- Sentir gratidão é escolha.

7- Por outra via neural, a gratidão também estimula as vias cerebrais de liberação de um outro hormônio chamado occitocina, estimulador do afeto e da tranquilidade, redutor da ansiedade e do medo.

8- A ocitocina é produzida em uma região do cérebro chamada hipotálamo, que liga o sistema nervoso ao sistema endócrino através de uma glândula chamada pituitária, que libera a occitocina para a corrente sanguínea.

9- Então, exercitar o sentimento de gratidão dissolve o medo, a angústia, a inveja e a raiva.

10- Nosso cérebro não é capaz de sentir gratidão e infelicidade ao mesmo tempo. Então, depois de entender a fisiologia da Gratidão e os seus benefícios, qual será sua escolha? Resmungar ou agradecer?



Por Regina Durante

Analfabeto do Sentir....


Resultado de imagem para sentimentos
Analfabeto do Sentir....
O conceito de vício não é somente o uso de tóxicos, de álcool, de produtos farmacológicos, de nicotina, ou a prática de jogos de azar. Ele também compreende as atitudes destrutivas: as de julgar, de seduzir, de culpar, de gastar, de mentir, de martirizar-se, de exibir-se, etc.

Uma criatura que se encontra sob a dependência de quaisquer substâncias, de pessoas, de situações e de comportamentos pode ser considerada viciada.

Analfabetos do sentir são aqueles que não sabem exprimir, por palavras, gestos ou atitudes, suas emoções, vivendo num mar de conflitos por não identificarem corretamente seus sentimentos e emoções, e torná-los distintos.


O analfabeto do sentir pode entrar pelas portas da viciação como meio de fuga das tensões torturantes, julgando com isso tornar mais suportável a pressão existente em seu mundo íntimo desorganizado. É inabilitado para discernir ou avaliar claramente as sensações ou impressões internas, terá grande probabilidade de adquirir, algum tipo de vício ou dependência.

Somos o que sentimos. Sofremos porque não vivemos de acordo com nossos sentimentos e emoções, mas porque seguimos convenções fundamentadas em regras partidárias e normas sociais que discriminam características sexuais, étnicas, culturais e religiosas.

Cada um é uma obra-prima de Deus; por mais que se criem leis, elas não conseguem regulamentar os seres únicos que somos. Os padrões da sociedade nunca conseguem abranger o âmago do ser, porque este foge dos parâmetros que o cercam tentando limita-lo.

A criatura analfabeta do sentir, em princípio não tem a menor idéia de como identificar e começar a lidar com seus sentimentos e emoções. Solicitar a ela que diferencie as suas muitas emoções é como pedir a uma criança de poucos meses de idade que não seja birrenta ou chorosa.

Raiva, tristeza, ansiedade, angústia, solidão, cansaço, medo, vergonha, carinho ou amor não lhe dão a impressão de ser sensações diversificadas; para ela todas se apresentam confusamente misturadas.

Nossos sentimentos e emoções são tudo o que temos para perceber a luz da vida. Não experimentá-los nem expressa-los seria o mesmo que destruirmos o elo com nosso âmago; seria vivermos em constante ilusão, distanciados do verdadeiro significado da vida.
Sentimentos e emoções não são errados ou impróprios; são apenas energias emocionais, e não traços de personalidade. Não precisamos nos culpar por experimentá-los.

Admitir medo ou raiva diante de fatos é perfeitamente compreensível, porque a energia da raiva nos proporciona um estado de alerta, para que possamos nos defender de algo ou de alguém, enquanto o medo é um mediador favorável diante de situações de risco.
Sentimentos e emoções nos guiam e nos fornecem indicações importantes para nossa vida de relação. Se não sentimos, não analisamos os pensamentos que os acompanham e não sabemos o que nosso imo está tentando nos mostrar.

Sentimentos indica a faculdade inata de perceber as impressões afetivas ou de identificar fenômenos relativos à afetividade. Emoção quer dizer movimento para fora ou comoção que emerge em face de um possível estado interno.

As emoções afloram dos chacras ligados diretamente aos plexos nervosos das áreas inferiores do corpo humano, enquanto os sentimentos provêm dos chacras situados nas regiões superiores.

Podemos identificar sentimentos e emoções em níveis diversos de intensidade, de acordo com nosso grau de evolução, conceituando cada um com nomenclaturas diversificadas. A propósito, fazem parte da mesma família do impulso da raiva: o melindre, a irritação, a mágoa, o ódio, a violência, a crueldade, bem como a bravura, o arrebatamento, o entusiasmo, a persistência, a determinação, a coragem.

Precisamos começar a desenvolver nossa própria educação do sentimento, aprendendo o que e como sentir.

Tornamo-nos emocionalmente educados quando nos permitimos sentir todas as sensações energéticas que partem do nosso universo interno, livres de julgamentos precipitados e de qualquer condenação, pois os sentimentos são bússolas que nos norteiam os caminhos da vida.

Assim como o vício e o analfabetismo do sentir andam de mãos dadas, da mesma forma se potencializam mutuamente a sanidade mental e a educação emocional.

Para que possamos adquirir um coração apaziguado e uma mente tranqüila, devemos aprimorar nossa leitura interna, compreendendo o que os sentimentos querem nos dizer e utilizando-os apropriadamente para cada fato ou situação – devemos aprender a escuta-los adequadamente.

O valor real de um sentimento ou emoção pode ser aferido pela constância, determinação e hábitos que revelamos para interpretá-los.

UM MODO DE ENTENDER, UMA NOVA FORMA DE VIVER
Francisco do Espírito Santo Neto – Espírito Hammed

ELO E APEGO.


A imagem pode conter: desenho
ELO E APEGO.

A palavra elo, tem um sentimento muito forte de liberdade, de prazer sem obrigação. O elo entre as coisas e as pessoas se dá no momento certo, sem forçar nada e com uma certeza de que aceitamos o outro do jeito que ele é. Há um elo muito forte até mesmo quando ficamos anos sem ver alguém. Esse elo vive, apesar do tempo, ele transcende o nosso consciente. Ele simplesmente existe. É como nosso elo com a natureza, não moramos na praia, mas ela está lá.

O apego é a falta de segurança, auto-estima e falta de fé. Quem se apega, não acredita no amor, na experiência e... no que seja bom enquanto dure... Nós, seres humanos, gostamos de vivenciar determinadas coisas enquanto esses momentos nos trazem alegria, bem estar, crescimento e felicidade. Mas temos mania de manter situações que já não nos fazem bem.

O apego nos dá a falsa ilusão de controle, de satisfação e de amor. Uma mãe que ama seu filho de verdade, entende que ele é um ser único e separado dela, que tem vida própria e experiências a serem vividas. Toda mãe sente na pele que não pode proteger seu filho a vida inteira.

Qualquer tipo de apego traz cegueira. O apego ao dinheiro, à religião, ao carro, à casa. Qualquer tipo de apego vai contra as nossas necessidades, não enxerga a mudança, a transformação das necessidades. Quantas vezes nos apegamos a algo e depois que soltamos, o novo veio e foi muito melhor ou pelo menos importantíssimo para o nosso crescimento.

Espero que saibamos transformar todos os nossos apegos em elos. E... que a vida flua, conforme a nossa alma peça as mudanças. Medite para saber o que sua alma deseja e tenha coragem de deixar vir o novo. O novo pode vir até na mesma casa, no mesmo relacionamento e na mesma pessoa. O novo vem da renovação de atitudes, da mudança de pensamento e ações, que ainda não experimentamos. O novo vem de dentro...


(Simone Arrojo).

 fonte:nuvemdeestrelas.blogspot.com.br




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...